+ 55 (11) 98706.1108    contato@gpontes.com

GPontes - Ligando você ao sucesso!

A fundamental estratégia do “E se”

Em época cada vez mais exigente de competência, visão de consequência, competitividade e escolhas múltiplas, é fundamental o conhecimento necessário para se ter sempre em mãos diversas saídas, ou seja, planos A, B e C.

Em sendo assim, estar preparado para situações inesperadas ou adversas sem parar ou se desmotivar, passou a ser uma questão de sobrevivência.

É aí que entra a estratégia do “E SE”!

E se o cliente mudar de opinião em relação ao produto? E se o trânsito impedir que eu chegue a tempo para a reunião? E se o meu chefe não aceitar a minha sugestão de melhoria? E se o meu colega de trabalho resolver encrencar comigo hoje? E se eu esquecer do que tenho o que fazer? E se cair na prova à matéria que não estudei? E se as flores que encomendei para embelezar a minha sala chegar depois das visitas? E se eu não for promovido este mês? E se eu não bater a minha meta do mês? E por aí vai.

A estratégia do “E SE” significa viver o amanhã, hoje.

Não há como se ter apenas o plano “A” para qualquer que seja a situação, pois, o momento exige dinamismo. Os tempos do especialista deu lugar ao generalista.

Quem inventou essa estratégia?

Logicamente, e não poderia ser diferente, foi A MULHER!

É ela que consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo: ser mãe, filha, esposa, dona de casa e, ainda, uma exemplar, criativa e atenciosa profissional.

Veja se tenho razão: toda mulher quando vai viajar e começa a arrumar as “suas malas”, ela vislumbra potencialmente as diversas situações que podem ocorrer no amanhã, vivendo o agora. E se chover no fim de semana? Roupas para frio na mala; e se a roupa que usarei para o casamento amassar? Ferro de engomar na mala; e se… e se… e se…

Dia desses, um amigo me contou que quando abriu a sua mala no hotel (foi passar o fim de semana descansando junto com a esposa e os filhos) notou que havia esquecido suas cuecas e berrou: amor, o fim de semana já começou mal! Não trouxe uma única cueca. Surpreso, ouviu sua esposa dizer: vai não amorzinho, imaginando que você poderia esquecer eu cuidei em trazer algumas!

Viu como se vive o amanhã hoje?

Você acha que alguém pediu celular, wi-fi, controle remoto, internet ou o uber?

Claro que não! Alguém com visão, ousadia e detentor da estratégia do ‘E SE”, reinventou a forma de se viver transformando dificuldades em oportunidades.

Pense nisso e até a próxima.

Gonçalo Pontes