+ 55 (11) 98706.1108    contato@gpontes.com

GPontes - Ligando você ao sucesso!

A qualidade mater

Se prestarmos bem atenção veremos que nada foi mais falado, nada foi mais cobrado, nada foi mais estudado, nada foi mais discutido, nada fez mais parte do cotidiano das pessoas e das empresas, do que o tema QUALIDADE nos últimos dez anos.

Acho isso indiscutível!

Todavia, com o passar destes anos começamos a ver que mesmo que tenha se instituído a QUALIDADE nos serviços, nos produtos, nas instalações físicas das empresas, no fardamento do profissional, no atendimento, no ambiente de atendimento, etc., muitos clientes e empresários não estão vendo o funcionamento dessa importante ferramenta, inventada por um americano chamado Willian Daming e implementada no Japão, ou pelo menos já não se enxerga qualquer diferencial no mercado a este respeito.

Em verdade vemos, a cada dia, empresas, produtos, forma de pagamento e atendimento mais parecidos uns com os outros.

Colocados estes parâmetros, dentre muitas, algumas curiosidades podem ser citadas:

1 – Qualidade deixou de ser um diferencial e passou a ser uma questão de sobrevivência, onde passou a fazer parte da empresa, tanto em relação a custos como investimento;

2 – Qualidade passou a fazer parte da cultura de exigência do cliente;

3 – Qualidade passou a ser a linguagem mais cotidiana em qualquer análise que se faça a respeito de compra ou venda;

Vê-se, pois, que tudo, então, deveria funcionar sem necessidade de qualquer retoque, ou seja, as empresas não deveriam se perguntar o porquê de a venda não acontecer de forma maximizada (e por isso não haver estoque); o porquê existir um grande potencial de profissionais na busca de emprego ou sendo demitidos; o porquê de o cliente ainda (após tanta implementação de qualidade) não se encontrar fidelizado a um negócio.

Se pararmos para analisar esse quadro, por demais angustiante, tanto para as empresas como para os profissionais (sensação de impotência), concluímos que essa preocupação com todas as QUALIDADES acima citadas, fez-se esquecermos da principal de todas elas, A QUALIDADE MATER, A QUALIDADE MÃE!

É esta a QUALIDADE que deixou de ser uma preocupação sem notarmos a sua importância.

Podemos dar este nome a QUALIDADE DE COMPORTAMENTO, tanto pessoal como profissional.

A sede na busca da QUALIDADE TOTAL, fez-nos secundarizar a importância do comportamento humano diante do TODO que passou a nos cercar.

O cliente se tornou agressivo – em muitos casos até sem educação.

O profissional ficou estressado pelo montante de cobrança por resultados.

A empresa se transformou um balde de reclamações de todos os lados envolvidos (o cliente reclama, o funcionário reclama e por sua vez, o empresário também reclama).

Gente estamos vivendo uma época jamais vivida, onde a realização de sonhos nunca foi tão fácil. Viajamos de avião no momento em que desejarmos; compramos uma televisão de última geração sem precisarmos importá-la; encontramos produtos nas calçadas que, quando crianças, só víamos em filmes; podemos aumentar o nosso poderio curricular com cursos que anteriormente só quem poderia ter eram filhos de ricos ou quem morava em cidades de grande porte; e por aí vai.

Ora, diante disso tudo o que nos falta é sabermos que a vida a todo momento, por mais que nos esforcemos, nos colocará a nossa frente limões. Caberá a cada um de nós decidir se vamos fazer careta diante deles ou se vamos preparar uma deliciosa limonada.

Tudo depende apenas do nosso comportamento diante do que surge a nossa frente.

Os treinamentos estão cada vez mais voltados para máquinas humanas e não, para seres humanos.

Já saímos de casa com um único pensamento: SER INFELIZ PELO QUE NÃO SE TEM!

Será que não está na hora de pararmos, pensarmos e prepararmos um bela limonada?

O momento pede mudança de comportamento, um redesenho, um remodelo pessoal, profissional e empresarial.

Pense nisto e até a próxima!